11/02/2014 - De Olho no Imposto.

Na Papelaria Rosário, no Centro, o sistema está funcionando e não gerou custo extra. Já na loja de calçados e acessórios femininos Gata & Sapato, no mesmo bairro, apesar de dúvidas pontuais, o software já está em fase de testes. Mas nem todos são como eles: o Imposto na Nota, uma iniciativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e do movimento "De Olho no Imposto" – que garante transparência de informações ao contribuinte na hora da compra – ainda é alvo de dúvidas por parte dos comerciantes e demais empresários. O projeto Imposto na Nota virou lei e determina que notas e cupons fiscais informem ao consumidor o valor aproximado dos tributos que incidem sobre produtos e serviços em todo o País.

A complexidade do cálculo, possíveis custos extras de implantação ou até receio de influenciar a apuração dos impostos que recolhem (como o Simples) têm feito essa adaptação ser mais lenta. Mas a discriminação do imposto no valor total da nota fiscal se tornará obrigatória a partir de junho deste ano. Exemplo de demora vem do setor de papelarias, onde a maioria é formada por pequenas e médias empresas.
 


Mas tudo é mais simples do que se imagina: segundo Othon de Andrade Filho, diretor de Inteligência do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), parceiro da ACSP na iniciativa, além de não ser necessário contador para se adaptar à legislação, o instituto desenvolveu o IBPTax – sistema que lista os impostos federais, estaduais e municipais de mais de 100 de milhões de itens e está disponível para download gratuito em seu site.

Hoje, o IBPT disponibiliza a carga tributária média nacional, mas está trabalhando para disponibilizar em breve o Imposto na Nota por estado. "Assim que isso ocorrer, ficarão evidentes as disparidades tributárias nesse âmbito", completa Andrade Filho. Em um levantamento do IBPT, por enquanto apenas 8,7% dos 16 milhões de estabelecimentos do Brasil implantaram o sistema, sendo que a maioria está em São Paulo (31,7%). 

07/02/2018 - [DME] Declaração de Moeda em Espécie.
Receita Federal fecha o cerco sobre negócios em dinheiro vivo. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
24/01/2018 - [MEI] Regularização de pendências.
MEI ganha prazo maior para regularizar pendências. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
18/01/2018 - [Simples Nacional] REFIS.
Temer veta Refis de microempresa, mas negocia retomar proposta. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
13/12/2017 - NF. com erro.
Pesquisa aponta que mais de 60% das empresas recebem Notas fiscais de entrada com erros tributários. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
06/12/2017 - [NF] Devedores do ISS.
Município não pode vedar emissão de nota fiscal eletrônica a devedores de ISS. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
24/11/2017 - [Simples Nacional] Parcelamento especial.
PLP 171/2015 prevê parcelamento de débitos em até 180 meses. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
08/11/2017 - [IRPF] Receita abre consulta ao sexto lote.
Receita abre consulta ao sexto lote de restituição do IRPF2017. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
20/10/2017 - [Refis] Arrecadação gigantesca.
Arrecadação com Refis se aproxima dos R$ 10 bilhões. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
11/10/2017 - Burocracia no Brasil.
80 dias só para abrir uma empresa. Ler mais [+]
---------------------------------------------------------------
20/09/2017 - [Imposto de Renda] Restituição.
O quarto lote de restituição esta disponível. Ler mais [+]
 
Certificação / Credenciamento
Endereço
Rua Correia - nº 70
São João Climaco - São Paulo / SP
CEP: 04256-410
Contato
contato@nazzato.com.br
(11) 2947-6099
Facebook
2015 - Nazzato Assessoria Contábil - Todos os Direitos Reservados - Powered by: Force Web